13 de jan de 2015

Susto 9/30

Essa noite que passou tivemos um visitante em nossa casa, um morcego!
Duas vezes por semana eu faço natação á noite enquanto o Pedro fica com a Ceci. É o dia que o papai se encarrega de dar, janta, banho e fazer dormir. Um tempo só deles, sem a mamãe controladora por perto (sim, essa soy yo). Estava tudo pronto para a hora de ir pra cama e o Pedro estava embalando a Ceci, pra chamar o soninho, quando ele resolve ir para o nosso quarto (onde estamos acampados os três em função do calor, já que no quarto da Ceci não tem ar condicionado), chegando lá ele se depara com um morceguinho voando em círculos.
Como estava com a pequena já meio sonolenta, resolveu deixar o morcego por lá. Os dois foram para sala, onde a Ceci dormiu num colchão que serve como sofá. Com a Ceci adormecida na sala o Pedro foi a caça do morcego que estava trancado no quarto. Porém, quando chegou lá o morcego tinha sumido. Ele procurou por tudo e não achou, concluindo que o morcego tinha ido embora pelo mesmo lugar que entrou, a janela do quarto que permanecia aberta.
Um pouco mais tarde, eu cheguei da natação e encontrei tudo tranquilo, o Pedro no computador e a Ceci dormindo tranquilamente, já no nosso quarto, refrescado pelo ar condicionado.
O Pedro me contou a história da noite, checamos se estava tudo tranquilo com a Ceci e fomo jantar e assistir um seriado. Mais tarde eu vou deitar, mas antes que eu consiga pegar no sono a Ceci começa a se remexer na cama e resmungar, tento acalmar ela (shhh, a mamãe tá aqui), mas a resposta que recebo é (mamá!). Certo! Um mamazinho e logo ela volta a dormir, é o que penso. Nesse meio tempo o Pedro também vem deitar.
A Ceci mama, se remexe, resmunga e nada de se acalmar. Peço pro Pedro ligar a luz do abajur pra ver se tá tudo bem com ela e eis que reaparece nosso convidado. Não sei onde o mamífero voador tinha se escondido todo aquele tempo, mas agora ele estava voando em círculos sobre as nossas cabeças.
Me assustei, peguei a Ceci no colo e deixei o quarto correndo, trancando o Pedro e o morcego lá dentro. Com isso, acho que a Cecília acabou se assustando e caiu num choro sentido. Dei mamá, embalei, cantei, conversei e nada acalmava, pelo contrário, a Ceci chorava mais e mais. O Pedro conseguiu despachar o intruso pela janela, mas a Ceci continuava inconsolável. Chorou por mais de uma hora.
Foi a primeira vez que me desesperei, sem conseguir acalmar e consolar a Ceci. Começamos a achar que ela devia estar com alguma dor, resolvemos dar um remedinho e levar ela na emergência. Com a nossa movimentação para sair de casa, ela foi se acalmando e a caminho do hospital ela dormiu. Então resolvemos voltar pra casa. A Ceci dormiu por uma hora e meia e acordou novamente, com o mesmo choro sentido e inconsolável. Fomos direto pra emergência!
Chegando lá, fizeram triagem e constataram que ela estava bem, nada de febre ou qualquer outra alteração. Estava incomodada, com muito sono e chorosa.
Após a triagem, fomos fazer a ficha da Ceci e descobrimos que não aceitavam nosso plano de saúde. A consulta particular era caríssima e por orientação da própria atendente fomos pra casa, visto que parecia que a Ceci não tinha nada grave.
Chegamos em casa quase cinco da manhã, logo em seguida a Ceci dormiu e a gente também. Ela acordou as oito da manhã, bem dengosa. Dei bastante dengo, fiz um suquinho, demos um passeio de carrinho e como ela foi ficando mais animada resolvi levar ela pra escolinha e ir pro trabalho.
Esse dia vai ficar na história!

Deixa que eu ligo o ar condicionado, pensa Cecília!

4 comentários:

  1. Nossa, que historia mesmo! Nem sempre a mae vai conseguir acalmar a ceci, em muitas situacoes somos nos que acalmamos a nos mesmas... Uma hora isso acontece neh... Hehehe mas que bom que ela esta bem! Espero q nao apareca nenhum morcego essa noite!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade! Com o tempo ela vai aprender a se acalmar sozinha também!

      Excluir
  2. Que madrugada!

    Ainda bem que está tudo tridis com a pequenina!

    ResponderExcluir
  3. Uau!!! Essa eu não sabia! Bah que medo! Nem pelo bicho em si, mas são tão sujinhos e ficam tão desorientados que podem nos ferir. Ainda bem que deu tudo certo. E que o choro era só de ter acordado de mal jeito. Ufa! Bjocas

    ResponderExcluir